Se você precisa redimensionar grandes quantidades de imagens, por qualquer motivo que seja, o software Batch Picture Resizer, da desenvolvedora Softorbits, é uma ótima solução.

O programa, além de ser capaz de redimensionar grandes quantidades de imagens de forma extremamente rápida, também consegue realizar uma série de tarefas adicionais muitíssimo bem vindas. Mas vamos por partes.

O Batch Picture Resizer

O Batch Picture Resizer é um software pequeno, porém poderoso. De utilização extremamente simples. Basta apenas que selecionemos um conjunto de arquivos de imagem (PNG, BMP, JPG, etc) e um destino para as imagens redimensionadas, além do novo tamanho: feito isto, basta clicar em “Iniciar” para que o processo de redimensionamento seja iniciado.

Em meus testes, o programa levou cerca de 20 segundos para redimensionar 864 imagens em formato JPG do tamanho de 1920 x 1080 (full HD) para o tamanho 800 x 450 pixels. Bastante rápido, não é?

Softorbits Batch Picture Resizer

O aplicativo é também capaz de redimensionar à partir da informação de um percentual. Digamos que você queira reduzir determinadas imagens ou fotografias em, digamos, 50%: existe uma opção especialmente dedicada a esta operação (basta alterar o campo “pixel” para “%” – simples assim). O software também redimensiona imagens e fotos mantendo as devidas proporções originais (confira o checkbox na imagem acima).

O Softorbits Batch Picture Resizer não apenas redimensiona, vale lembrar. Ele também converte arquivos de um formato para outro, com ou sem redimensionamento.

Você pode, por exemplo, converter centenas (ou milhares) de imagens do formato PNG para o formato JPG, de forma simples e rápida: basta utilizar a aba “Converter”. Aí também é possível especificar a qualidade em DPIs (Dots Per Inch, ou Pontos por Polegada), e a qualidade dos arquivos no formato JPG.

Não apenas isso: é possível realizar uma série de operações em sequência. Por exemplo, redimensionamento, conversão entre formatos, etc. O programa da Softorbits é bastante prático, além de rápido (ele ocupa algo em torno de 6MB na memória, enquanto ativo – ou seja, praticamente nada).

Realizei um outro teste, por exemplo. Peguei cerca de 100 imagens no formato PNG e as converti para JPG, mantendo as proporções originais porém redimensionando todas pela altura (especifiquei um valor de 300 pixels).

Além disso, solicitei que o Batch Picture Resizer rotacionasse as imagens no sentido horário, e também que ele aplicasse um efeito em todas as imagens (escala de cinza). Feito isto, iniciei o  processamento, clicando em “Iniciar”: o programa levou 25 segundos para completar todo o procedimento, procedimento este cronometrado através do meu Amazfit Bip.

O programa de redimensionamento de imagens da Softorbits, além disso, conta com alguns recursos bastante interessantes, como por exemplo uma lista com vários tamanhos padrão, indo desde 320 x 200 pixels até 1920 x 1080. Ele também oferece, através do menu dropdown “Escolha um tamanho padrão”, diversas opções predefinidas, além de tamanhos específicos para dispositivos da Apple.

Softorbits Batch Picture Resizer

Além disso, ao invés de selecionar arquivo por arquivo, você pode simplesmente indicar uma “pasta origem” e deixar que o programa, então, “capture” todas as imagens aí presentes, para o posterior processamento/redimensionamento/conversão.

O Softorbits Batch Picture Resizer trabalha com os seguintes formatos de arquivo: JPG, GIF, BMP, PNG, PCX, TIF e TGA. Ele também é capaz de renomear arquivos enquanto os redimensiona/converte, além de adicionar logotipos e/ou marcas d’água rápida e facilmente. Isto sem falar em espelhamento de imagens, também de forma simples e descomplicada.

Durante o processo de redimensionamento, além disso, o usuário pode optar por diversos tamanhos de tela, além de ser possível utilizar a mesma estrutura de pastas na “saída” (levando em consideração a estrutura “origem”).

Quanto à renomeação de arquivos, ela pode acontecer de forma quase automática. Por exemplo, digamos que você tenha centenas de arquivos numerados, digamos, como “00000000001.jpg”, 000000000002.jpg”, e assim por diante. Renomeá-los no programa é bastante simples.

Obs: o software também é capaz, se o usuário assim desejar, de alterar letras maiúsculas para minúsculas, ou vice-versa. Vale também ressaltar que todos os procedimentos realizados pelo programa não resultam em perda alguma na qualidade das imagens – isto é bastante importante; ele também pode rotacionar imagens automaticamente com base nas informações EXIF da mesma (ele preserva todas as informações EXIF, vale destacar).

Basta utilizar o botão “Renomear Ficheiros”, na aba “Ferramentas”, indicando se será utilizado um prefixo ou um sufixo. Aqui, porém, está uma falha que encontrei no aplicativo: ele apenas adiciona um sufixo ou prefixo. Ele não remove o nome do arquivo. Em suma, ele não renomeia, verdadeiramente, ele apenas adiciona um complemento com o(s) nome(s) que o usuário especificar.

Em conversas que mantive com a desenvolvedora norte-americana, entretanto, me foi informado que futuras versões do Batch Picture Resizer trabalharão desta maneira que citei acima, ou seja, será possível renomearmos completamente os arquivos (exemplo: 000001.jpg para Batch_Picture_Resizer.JPG, etc).

Softorbits Batch Picture Resizer

O programa, infelizmente, segue o português de Portugal, apesar de contar com opções de interface em 18 idiomas, inclusive o inglês. Na visualização, vale a pena destacar, na pequena janela onde são exibidos os arquivos (é possível também maximizar a janela do aplicativo, vale ressaltar), o usuário pode optar entre “miniaturas”, “nome do arquivo” ou “detalhes”.

O Softorbits Batch Picture Resizer é um software extremamente prático e fácil de utilizar. Acredite: mesmo que você resolva deixar sua interface em inglês (vou sugerir tradução em pt-BR à Softorbits), você conseguirá utilizá-lo sem qualquer problema. Sem qualquer tipo de dificuldade. Talvez, apenas, seu preço soe um tanto quanto “salgado” aos usuários brasileiros, infelizmente.

O Batch Picture Resizer pode ser adquirido através do próprio site da Softorbits, e também está disponível uma versão demonstrativa, vale lembrar.