Lançada no Brasil no dia 21 de Outubro de 2019, a smart speaker Amazon Echo de terceira geração é um dispositivo diferente da Echo Show 5, a qual já analisei aqui.

Trata-se de uma caixa de som inteligente com a assistente virtual Alexa, a qual também pode funcionar como uma “simples caixinha de som Bluetooth”, se você desejar.

Mas é óbvio que quem adquirir uma smart speaker como esta vai desejar utilizar todos os seus recursos, incluindo a possibilidade de solicitar músicas para a Alexa, com toda a comodidade, não é?

A Amazon Echo de terceira geração

A Amazon Echo de terceira geração (ou simplesmente Amazon Echo) é bastante similar à Echo Plus (não vendida no Brasil). Trata-se de uma caixinha de som com tweeter de 20 mm, woofer de neodímio de 3″ (de 76 mm) e som Dolby Audio.

Amazon Echo de terceira geração

Os alto-falantes premium, aliás, são capazes de reproduzir áudio em 360º, e o dispositivo também é capaz de se integrar a diversos serviços de streaming de música, como por exemplo Spotify, Deezer, Amazon Music e Apple Music.

A Amazon Echo está disponível em 4 cores: azul, branco, cinza e preto. O dispositivo possui as seguintes dimensões: 148 x 99 x 99 mm, e pesa algo em torno de 800 gramas. O alto-falante envolve todo o produto, como você pode verificar na imagem acima.

O som produzido pela smart speaker em formato cilíndrico é limpo e claro. Envolvente, até, digamos. Para melhores resultados, é interessante posicionar a caixa de som inteligente no centro do aposento, até mesmo levando em consideração o elemento “áudio em 360 graus”.

Há, aliás, um bom reforço nos graves, mas não espere por nada que vá fazer com que suas paredes ou vidros “tremam”. A caixa oferece uma excelente qualidade sonora com seu tamanho diminuto, muito mais do que inúmeras caixinhas “xing-ling”que encontramos por aí.

Amazon Echo de terceira geração

É importante também destacar que a caixa de som inteligente da Amazon possui um som bem alto (quando em seu volume máximo), porém, dependendo da música em questão, pode ocorrer um pouquinho de distorção – nada grave, entretanto.

Alguns testes

Testei a Amazon Echo de terceira geração por diversos dias, ouvindo desde música clássica (Beethoven em especial – quinta sinfonia, inclusive) até rock ‘n roll (Metallica – Enter Sandman, por exemplo), passando por música eletrônica (Armin Van Buuren, por exemplo) e artistas como Enya e Yanni.

Em todos os casos, o equipamento conseguiu sustentar uma boa qualidade sonora, com graves poderosos e, no caso de Enter Sandman, por exemplo, a bateria e o baixo ficaram em grande destaque.

O som da smart speaker Echo é verdadeiramente de alta qualidade, superando bastante minhas expectativas, principalmente se levarmos em consideração seu tamanho diminuto (ela possui apenas 148 mm de altura, por exemplo). O equipamento é plenamente capaz de produzir som capaz de “preencher” uma sala de tamanho razoável, sem grandes problemas.

Configurações e Alexa

Aliás, vale ressaltar que, diferentemente do que acontece com a Eco Show 5 (veja link acima), algumas coisas na Amazon Echo de terceira geração devem ser configuradas através do aplicativo Alexa, disponível para dispositivos iOS e Android.

Claro, você pode pedir músicas, álbuns e artistas simplesmente conversando com a Alexa, isto é verdade. Mas para a configuração e adição de algumas skills, por exemplo, é preciso utilizar o aplicativo.

Mas, por exemplo, a skill “Show do Milhão”, a qual é muito bacana, também pode ser utilizada através desta Echo sem tela, sem problema algum (afinal de contas, trata-se de um jogo de perguntas e respostas).

Amazon Echo de terceira geração

Também é possível, por exemplo, utilizar o aplicativo Alexa para a seleção de álbuns e músicas. Isto sem falar que o aplicativo permite que você crie lembretes e alarmes (os quais também podem ser configurados através de comandos de voz, via assistente de voz Alexa, é claro).

De maneira geral, a utilização da Alexa na Amazon Echo de terceira geração ocorre sem problemas. Você também pode pedir que ela reproduza um resumo com as últimas notícias, além de conversões (por exemplo, quilômetros em metros, centímetros em milímetros, etc). Ah, e você também pode pedir que a Alexa leia livros de sua biblioteca Kindle. Fácil e rapidamente.

A Alexa na Amazon Echo também pode ser utilizada para previsão do tempo, por exemplo. E se você desejar, também é possível utilizar a caixinha Echo como uma “simples” caixinha de som Bluetooth: você simplesmente realiza o pareamento do seu smartphone com o dispositivo e pronto – a partir daí a Echo irá reproduzir todo o áudio de seu celular, Android ou iOS.

Amazon Echo de terceira geração

Botões físicos e saídas

A Amazon Echo conta com botões para aumento e redução de volume, além de um botão dedicado para colocar o equipamento em modo de configuração (para ser utilizado assim que você o receber, por exemplo).

Obs: também é possível solicitar o aumento ou a redução do volume para a Alexa.

Também há um botão de “mudo”, por exemplo, e o dispositivo conta com um anel circular em sua parte superior, o qual apresenta diferentes cores dependendo da situação, do modo de uso, etc. Por exemplo, diga “- Alexa”, para começar a conversar com a assistente digital, e o tal anel é iluminado em azul, enquanto o dispositivo aguarda por suas instruções.

Há também uma saída de 3.5mm, em paralelo à entrada do cabo de energia (a qual pode ser utilizada como entrada ou saída).

Casa inteligente

A Amazon Echo também é capaz de controlar dispositivos inteligentes porventura existentes na casa onde ela se encontra, tudo através de comandos de voz, e de forma similar à Echo Show 5.

Lâmpadas, câmeras de segurança e interruptores compatíveis devem funcionar sem maiores problemas com o equipamento da Amazon.

Algumas considerações finais

A Amazon Echo também é capaz de se comunicar com outros dispositivos Echo, como por exemplo a Echo Show 5. Ou até mesmo com dispositivos iOS e Android que possuam o app Alexa instalado.

Tudo transcorre de forma tranquila e rápida, e nos testes que realizei, ambos os lados da “ligação” conseguiram entender um ao outro, perfeitamente.

A Alexa no Brasil ainda possui alguns problemas, entretanto. Algumas vezes ela não compreende nossas solicitações, dependendo da maneira como falamos.

Por exemplo, se você pedir algo falando muito rapidamente, é possível que a assistente de voz não entenda e te obrigue a repetir o comando, pausadamente. Neste quesito, o Google Assistente se mostra um tanto quanto mais evoluído, digamos.

Há um pequeno “porém”, entretanto, que sou obrigado a destacar: o preço do equipamento no Brasil. A Amazon Echo de terceira geração é vendida através do site da Amazon BR (link acima), e custa R$ 699,00 (pode ser parcelada em até 12 vezes).

Se vale a pena? Eu diria que sim, mas vai de cada um avaliar suas necessidades, prioridades e gostos. De qualquer forma, o dispositivo é um espetáculo.

Transparência: acima existem links de afiliados. Nada muda para você, os preços permanecem os mesmos, e o MarcosTadeu.com recebe uma pequena comissão.