Se você deseja criar algum tipo de elemento gráfico, um logotipo, um cartão de visitas, um banner, ou até mesmo uma imagem para redes sociais, porém não possui o conhecimento necessário em softwares como Photoshop ou Illustrator, utilize o Canva (site oficial).

O Canva é uma plataforma gratuita e sensacional, capaz de fornecer a usuários, digamos, leigos, o poder para criar designs verdadeiramente fantásticos e atrativos.

O site, além disso, conta com inúmeros templates, focados em diversos segmentos, tais como, por exemplo, negócios, pessoal, redes sociais, marketing, etc.

O Canva permite que o usuário inicie à partir de qualquer template: praticamente tudo na plataforma é editável, valendo também apena lembrar que ela possui diversos modelos já prontos para uso e download.

Tudo o que você precisa fazer, na maioria das vezes, é escolher algum template e então editar/adicionar texto, imagens, elementos gráficos os mais diversos, fundos, etc.

Canva

Vale lembrar, entretanto, que o Canva também conta com conteúdo pago: algumas vezes, pode acontecer de você tentar baixar ou adicionar algum elemento a algum trabalho em andamento, e descobrir que certos gráficos/elementos são pagos.

De qualquer forma, os valores não são nada exorbitantes, e na grande maioria das vezes você irá pagar algo em torno de R$ 5,00 (ou valores próximos).

Aplicativos para desktop do Canva

É importante destacar que até ontem o Canva era acessível apenas através da web (link acima) ou então através de dispositivos móveis.

E hoje a empresa responsável pela plataforma lançou softwares para Windows e Mac, os quais podem ser baixados através desta página!

Para quem prefere a comodidade de um software instalado em seu computador local, a novidade é muitíssimo bem vinda. Além disso, a novidade ajuda bastante àqueles (como eu) que trabalham com dezenas de abas abertas no navegador.

O Canva é excelente. Trata-se de uma ferramenta extremamente interessante para usuários iniciantes na área de design gráfico, por exemplo, ou então àqueles que não desejam “submergir” nas complexidades de um Photoshop, por exemplo.

Experimente!