O Scopio é uma espécie de “Netflix de Fotografias“. O serviço, fundado por Christina Hawatmeh e Nour Chamoun, é uma excelente alternativa para webdesigners, freelancers, desenvolvedores e profissionais ligados à área de design.

O Scopio, ao contrário de “concorrentes” como por exemplo DepositPhotos, Dreamstime e Shutterstock, oferece “apenas” fotografias.

Porém, estamos aqui falando de milhares de fotografias. De trabalhos inspiradíssimos, capturados por mais de 13 mil fotógrafos espalhados pelo mundo, os quais vendem suas fotos ao serviço.

Scopio - Pessoa segurando câmera DSLR

Sobre o Scopio

O Scopio é um banco de fotografias. “Simples” assim. Nele, você pode pesquisar em dezenas de categorias, ou coleções, sendo que tais coleções pertencem a temas os mais diversos, como por exemplo mídias sociais, pessoas, tecnologia, websites, arquitetura, transportes, noite, etc.

São dezenas e dezenas de coleções, sendo que o usuário do serviço pode também pesquisar livremente, através do campo de buscas do site/serviço:

Scopio

Além disso, o Scopio sugere categorias diversas, logo abaixo do campo de busca, com base no histórico do usuário (com base em seus downloads).

Utilizando o Scopio

Um dos diferenciais do Scopio é o fato do serviço disponibilizar “apenas” fotografias. Lá você não encontrará, por exemplo, vetores, vídeos, ícones, áudio, fontes, templates, etc.

Lá você não encontrará, por exemplo, templates para o Camtasia Studio, como no Callouts.com. Entretanto, isto não quer dizer que o serviço seja inferior à concorrência.

Muito pelo contrário: ele se sobressai bastante dentro daquilo a que se propõe. Ele está dentro de um nicho específico. Lá, encontramos fotografias de altíssima qualidade, sempre em altíssimas resoluções, e todas elas royalty-free.

Scopio Cabo USB Branco

Além disso, podemos baixar grande parte das imagens com direito a utilização em projetos pessoais e comerciais. O Scopio também informa, na tela de download, o tamanho da respectiva imagem em pixels e em polegadas, para uma melhor compreensão por parte do usuário a respeito daquilo que ele está baixando.

Temos também, na tela de download (após realizarmos as devidas buscas), o nome do fotógrafo responsável pela captura e a data em que a imagem foi submetida ao site.

Mais abaixo, na mesma tela, é também apresentada uma seleção com fotografias semelhantes, as quais talvez sejam de interesse do usuário.

É muito bacana! Isto sem contar com a presença de botões para compartilhamento da respectiva foto no Facebook, no Twitter e no Pinterest.

Person holding white printer paper - Scopio

Palavras-chave, ou “keywords”, também estão presentes em cada página de cada fotografia, e ao clicarmos nas mesmas, somos levados a uma nova seleção de imagens, todas sempre de altíssima qualidade e muito bom gosto.

E caso você não encontre a imagem que deseja no serviço, é sempre possível entrar em contato com a equipe de suporte, e fazer a devida solicitação.

Fotos reais – Fotógrafos reais

O Scopio é um serviço bastante único. Muito diferente dos sites de “stock images” com os quais estamos acostumados. Além do foco em fotografias, o serviço permite que qualquer fotógrafo, de qualquer parte do mundo, submeta seus trabalhos, e seja remunerado por isto.

O acervo do site conta com milhares de imagens, pertencentes a inúmeras categorias. Cada imagem é verdadeiramente única, e conta com a perspectiva pessoal do fotógrafo que a capturou.

Homem em quarentena durante Covid-19

Além disso, temos ali imagens com pessoas reais, muitas vezes em situações corriqueiras, do cotidiano, mesmo. O site é um verdadeiro banco de fotografias que pode muito bem ser utilizado com fins os mais diversos – lembrando mais uma vez, inclusive com fins comerciais.

Obs: todas as imagens constantes neste review foram baixadas do Scopio.

Podemos utilizar as imagens baixadas do site em projetos tais como, por exemplo, websites, aplicativos móveis, etc, valendo a pena lembrar também que novas imagens são adicionadas todos os dias.

Ou seja, o portfólio do Scopio cresce constantemente, e seus usuários de vez em quando recebem emails a respeito das últimas novidades do serviço, incluindo as últimas fotografias submetidas, o que é muito bacana.

Homem segurando Nikon DSLR

Além disso, o fato de que todas as fotografias são royalty-free, significa que você nunca terá de pagar por direitos autorais relacionados aos assets que baixar, trocando em miúdos. Simples assim.

Bloggers também podem se beneficiar bastante do serviço, uma vez que é possível encontrar ali imagens capazes de se adequarem a qualquer tipo de post/assunto.

Todas as fotografias contam com excelente composição, e são verdadeiramente capturadas por profissionais. Além disso, todas são bastante ricas em detalhes, o que eleva ainda mais o valor do serviço como um todo.

Fotógrafos de mais de 160 países contribuem com o site, enviando fotografias com diversos assuntos, e o resultado é um verdadeiro amálgama visual.

Algumas considerações finais

O Scopio é um excelente banco de fotografias, incluindo fotos para utilização em projetos comerciais (além de pessoais).

O serviço conta com adição diária de conteúdo, e com adição semanal de fotografias em diversas coleções temáticas (veja acima).

Green grass field with trees under cloudy sky

O serviço custa 29 dólares por mês (algo em torno de R$ ‭164,00, se considerarmos a cotação do Dólar de hoje). Pode parecer um tanto quanto caro, porém, agências, desenvolvedores e profissionais ligados ao design em geral podem muito bem fazer bom uso de tal quantia, ao assinarem o serviço.

Existe também uma opção de assinatura anual (confira no link acima), e vale lembrar que de vez em quando, sites como o Engadget, por exemplo, oferecem “pacotes” de assinaturas “for lifetime”, ou seja, vitalícias, por um valor único de US$ 29,00.

Portanto, fique de olho! Eu recomendo bastante o Scopio!

Obs: assine o Scopio utilizando o nosso código de afiliado scopio10off  para ganhar 10% de desconto em sua assinatura!

Transparência: acima existem links de afiliados. Nada muda para você, os preços permanecem os mesmos, e o MarcosTadeu.com recebe uma pequena comissão.